Representantes de entidades tradicionalistas defendem suspensão do Acampamento Farroupilha neste ano

Tradicional evento do Estado, a realização do Acampamento Farroupilha deste ano é duvida e ainda deve ser debatida entre entidades e prefeitura de Porto Alegre. Em meio a pandemia causada pelo coronavírus, os envolvidos na produção do evento avaliam as dificuldades para organizar a festa.

Presidente do Movimento Tradicionalista Gaúcho (MTG), Gilda Galeazzi afirma que a diretoria da entidade irá se reunir para deliberar sobre o futuro da edição.

— Mas eu, pessoalmente, sou contra em virtude de tudo que estamos vendo, e por ainda nem termos atingido o pico da doença. Realizar o evento me parece muito precipitado. Tenho receio que as pessoas, por medo, não compareçam. Há ainda a questão econômica: hoje, os empresários estão investindo em manter funcionários, passar pela crise, será que teríamos patrocinadores no final do ano? São muitos fatores — analisa.

Gilda também não acredita que adiar o evento seja uma opção, porque “perderia a finalidade”.

Segundo a presidente, um grupo de 45 piquetes contatou o MTG, na última semana, propondo a não realização da festa presencial neste ano. Em média 350 grupos acampam no evento.

Presidente da Comissão Estadual dos Festejos Farroupilhas e também vice-presidente do MTG,  César Oliveira também defende que a festa não seja realizada da forma tradicional em 2020. Ele vê dificuldades, por exemplo, em fiscalizar as questões sanitárias, como instalação de banheiros químicos, aglomerações, consumo de bebidas e compartilhamento de chimarrão.

— A proposta é que o evento seja virtual projetando a nossa cultura de dentro pra fora, para o mundo todo — defende. Para Oliveira, a decisão final caberá ao prefeito Nelson Marchezan.

Procurada, a prefeitura da Capital, por meio da Secretaria da Cultura, afirmou que “está avaliando o pedido de cancelamento do Acampamento Farroupilha deste ano feito por piquetes e CTGs”. 

Uma reunião entre o Executivo e entidades deve ocorrer em breve, segundo a administração local.

Fonte/Gaucha ZH

%d blogueiros gostam disto: