Polícia faz operação em casa de parentes de Queiroz e procura a mulher de ex-assessor de Flávio Bolsonaro

O Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) e o Batalhão de Choque da Polícia Militar (PM) iniciaram, na manhã desta terça-feira (23) em Belo Horizonte, uma operação na casa da madrinha de Fabrício Queiroz, ex-assessor de Flávio Bolsonaro, em busca da mulher dele, Márcia Oliveira Aguiar, que está foragida.

A operação, feita em parceria com o Ministério Público do Rio de Janeiro, ocorre no bairro São Bernardo, na Região Norte de Belo Horizonte.

Queiroz foi preso no começo da manhã de quinta-feira (18) em Atibaia, no interior de São Paulo. As investigações apontavam que ele poderia ameaçar testemunhas e outros investigados e tentar dificultar a apuração dos fatos relacionados à “rachadinha” na Alerj, em suposto esquema que ele operava (leia mais ao final da reportagem).

No mesmo dia da prisão de Queiroz, foi decretada a prisão da mulher dele, que é cabeleireira e também foi assessora do então deputado Flávio Bolsonaro. Márcia Oliveira Aguiar não se apresentou à polícia e não foi encontrada.

Márcia passou a cumprir papel importante no esquema após o sumiço de Queiroz em meio às investigações do caso. Num caderno, foi identificado que ela chegou a receber R$ 174 mil em dinheiro. O recurso não tinha origem conhecida e foi usado para pagar despesas médicas de Queiroz no Hospital Israelita Albert Einstein.

Também num caderno de Márcia, encontrado pela polícia na casa dela em outra operação, foram achadas informações sobre uma rede de proteção formada por agentes policiais que, segundo o Ministério Público, poderiam ajudar Queiroz caso ele fosse preso no Batalhão Especial Prisional, cadeia para PMs no Rio. Ele acabou sendo levado para o Presídio de Bangu.

Márcia não foi encontrada em Belo Horizonte e as buscas foram encerradas por volta de 10h30. O G1 entrou em contato com a defesa de Márcia, mas não havia recebido resposta até a última atualização desta reportagem.

Os mandados desta terça em Belo Horizonte são de busca e apreensão, mas Márcia pode ser presa caso seja encontrada, por causa da ordem de prisão expedida na quinta. Ao todo, os mandados de busca e apreensão desta terça foram cumpridos em quatro endereços.

Fonte/G1

%d blogueiros gostam disto: