Pesquisa da UFRGS projeta pico de Covid-19 em agosto e 27 mil casos da doença em Porto Alegre

Uma pesquisa da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) projeta que o pico de casos por coronavírus em Porto Alegre deva acontecer em agosto, quando 27 mil pessoas serão infectadas pela doença na Capital. Segundo os pesquisadores, deste total, 300 pacientes estarão internados em Unidades de Terapia Intensiva (UTI), com 200 necessitando o uso de respiradores.

O trabalho é feito em conjunto pelos professores Cristiano Lima Hackmann, da área da Matemática, Carlos Schonerwald, da Economia, e Jair Ferreira e Maurício Guidi Saueressig, da Medicina. A pesquisa é baseada em informações coletadas junto à Secretaria Estadual de Saúde do Rio Grande do Sul, ao Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e ao Ministério da Saúde.

“A gente não pretende acertar o pico e nem o número de internado nessa pandemia, mas dar algum indicativo para onde ela está se direcionando, como ela está se comportando. Nós buscamos dar uma informação qualitativa: ‘pra onde essa pandemia pode estar indo?’, ‘quando tudo isso vai acabar?'”, explica Maurício Saueressig.

Segundo os pesquisadores, apesar das limitações do estudo, a estimativa aponta que seja necessária a ampliação da capacidade de atendimento em UTIs em Porto Alegre, com a criação de 50 a 100 novos leitos para atender os pacientes .

“O afastamento social tem um efeito matemático, é um intervenção na pandemia. Houve um achatamento da curva, ou seja, o vírus não se espalhou de uma forma exponencial nos primeiros dois, três meses. Então, nós vimos março e abril de UTIs vazias, mas quando houve uma abertura para o comércio, nós notamos que houve um aumento dessa transmissão”, pontua o médico.

Coronavírus

Segundo dados da Secretaria Estadual da Saúde, Porto Alegre é o município do Rio Grande do Sul com mais casos da doença. De acordo com a última atualização, são 3.928 casos confirmados e 157 óbitos.

Fonte/G1

%d blogueiros gostam disto: