Pastora que chamou coronavírus de ‘farsa’ morre de Covid-19 na Flórida

Um motorista de táxi da Flórida, nos Estados Unidos, que não seguiu os conselhos de saúde depois de acreditar que o coronavírus era uma farsa, agora perdeu sua esposa para a Covid-19.

Brian Lee Hitchens e sua esposa Erin acreditavam nas teorias da conspiração disseminadas na internet sugerindo que o coronavírus é uma farsa, ligada às redes de internet 5G ou apenas uma gripe.

O casal não seguiu as orientações de saúde nem procurou ajuda médica logo após ser infectado.

Eles contraíram o coronavírus em maio e foram hospitalizados. Enquanto Brian se recuperava, sua esposa de 46 anos (que tinha asma e distúrbio do sono) permaneceu gravemente doente.

Erin, que era pastora, morreu este mês de problemas cardíacos relacionados ao vírus.

Brian disse à BBC News que “desejava acreditado (na gravidade da doença) desde o início” da pandemia. Também afirmou que espera que sua esposa o perdoe.

“Este é um vírus real que afeta as pessoas de maneiras diferentes. Não posso mudar o passado, só posso viver hoje e fazer melhores escolhas para o futuro”, explicou Brian.

Antes da morte da esposa e enquanto estava internado, o taxista falou com a BBC sobre suas crenças anteriores a respeito da pandemia.

“Achávamos que o governo estava usando a covid-19 para desviar nossa atenção ou que tivesse a ver com o 5G”, afirmou Brian Lee Hitches. “Daí, não seguimos as regras nem procuramos ajuda antes.”

Fonte/G1

%d blogueiros gostam disto: