Otomar Vivian traça novo destino

O governador Eduardo Leite anunciou, na manhã desta terça-feira (12/1), a indicação do secretário-chefe da Casa Civil, Otomar Vivian, para a Diretoria de Planejamento do Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE). Até que a indicação seja aprovada pela Assembleia Legislativa e pelo Banco Central (BC), Otomar segue na Casa Civil.

Ao fazer o anúncio, Leite destacou que o secretário foi um dos principais colaboradores para que o Executivo conseguisse aprovar as mais profundas reformas que o Rio Grande do Sul assistiu nas últimas décadas e as mais profundas entre todos os Estados nos últimos anos.

“O governo do Estado é um proponente da agenda, mas ela tem de prosperar na Assembleia Legislativa, e o secretário Otomar foi peça fundamental para isso, ao lado do nosso líder do governo na Assembleia, deputado Frederico Antunes, para levarmos essa agenda para a Assembleia e em condições de ser aprovada. Então, ele deu enorme contribuição e continuará contribuindo com o Estado através do BRDE, por sua experiência política e administrativa”, destacou o governador.

Otomar, que já foi secretário-chefe da Casa Civil 10 anos atrás, começou a carreira pública como secretário-geral de Caçapava do Sul, sua cidade natal. Elegeu-se prefeito em duas gestões (1983-1988 e 2012-2016). Deputado estadual em dois períodos (1991-1994 e 1999-2002), presidiu a Assembleia em 2000 e, no ano seguinte, assumiu a presidência da Comissão Especial para tratar de assuntos de previdência.

Em 1995, foi escolhido presidente do Instituto de Previdência do Estado (IPE), cargo que voltou a ocupar entre 2003 e 2008 e entre 2017 e 2018. De 1996 a 1998, esteve à frente da Secretaria da Administração e dos Recursos Humanos. Na sequência, assumiu a Diretoria de Planejamento do BRDE, de novembro de 2008 a setembro de 2009, e cargo para o qual agora voltará após aprovações da AL e do BC.

“A missão, agora, será aprofundar a participação do banco, ao lado da nossa ex-secretária Leany, que hoje preside a instituição, para o desenvolvimento do Estado com a participação dos municípios, que é o que queremos para o BRDE: um banco cada vez mais entrosado com os municípios, ajudando a financiar investimentos, porque o que também queremos para o RS é um Estado que se desenvolve a partir da qualificação das suas cidades”, afirmou Leite.

Ex-secretária de Planejamento, Orçamento e Gestão na atual gestão, Leany Lemos foi indicada por Eduardo Leite para ser a representante do Rio Grande do Sul na direção do BRDE. A partir do rodízio estabelecido entre os três Estados do Sul, acionistas do banco, ao tomar posse do cargo no início de dezembro, ela se tornou a primeira mulher a assumir a presidência da instituição.

Otomar Vivian agradeceu a confiança do governador pelo convite para integrar o governo, feito em dezembro de 2018, para assumir a “missão cidadã” de contribuir para que reformas fossem aprovadas chefiando a Casa Civil.

“O que significaria construirmos uma base política na Assembleia, com 40 deputados, que é a maior base parlamentar de um governo pós-redemocratização e o pluripartidarismo. E os resultados foram que as reformas foram aprovadas e tivemos 100% dos projetos aprovados. Foram 10 vetos e todos mantidos, dada essa consistência da nossa base e o protagonismo da própria Assembleia. Cumprida essa missão, o governador me convidou para ser diretor do BRDE e eu, com muita honra, vou continuar a integrar o time do governador numa outra posição, ajudando a promover o desenvolvimento do RS, ainda mais importante nestes novos tempos e em plena pandemia”, afirmou Otomar.