Oito pessoas são indiciadas por estelionato e organização criminosa em golpe contra pecuaristas no RS

A Polícia Civil do Rio Grande do Sul indiciou oito pessoas por estelionato e organização criminosa no que é considerado pela polícia um dos maiores golpes contra pecuaristas da história do RS. O inquérito foi finalizado na quarta-feira (21). Quatro pessoas estão presas.

Cerca de 70 pecuaristas registraram boletim de ocorrência. Os golpes eram aplicados principalmente nas regiões Central e da Fronteira do Rio Grande do Sul.

De acordo com o delegado André Mendes, o esquema funcionava da mesma forma com todos os lesados. O gado era comprado, carregado em caminhões e depois, os pecuaristas eram informados de que poderiam descontar o cheque do pagamento, que não tinha fundo.

A polícia apreendeu, há duas semanas, mais de 12 mil cabeças de gado em São Paulo, Tocantins, Mato Grosso do Sul e no RS. Os animais ficam agora à disposição da Justiça e os proprietários devem provar a compra do gado.

Relatos dos pecuaristas

Um dos produtores que denunciou o caso à polícia diz que fazia negócios frequentes com um dos suspeitos, criando uma relação de confiança. Uma vez, no entanto, o comprador recolheu os 542 animais negociados sem efetuar o pagamento, de quase R$ 5 milhões.

O pecuarista, que preferiu não se identificar, é dono de uma propriedade em Formigueiro. Ele relatou o caso à RBS TV.

Os animais seriam transportados para propriedades do homem que fez o negócio em Formigueiro e em Caçapava do Sul. De lá, seriam vendidos para criadores de outros estados do país.

Ao contrários dos outros pecuaristas, que já conheciam o homem, Roberto Machado fez negócio com o suspeito pela primeira vez. O produtor recebeu um cheque, tentou descontá-lo, mas viu que não tinha saldo.

“O ano todo envolvido, cuidando o gado. Esperando, contando com aquele dinheiro, chega na hora e não vem, não paga. Daí fica meio difícil”, afirmou.

O pecuarista Márcio Souza vendeu 70 animais para o suspeito. Somando com as vendas feitas pelo pai e pelo irmão, eles tiveram um prejuízo de R$ 500 mil.

%d blogueiros gostam disto: