Inter fará cobranças internas a jogadores e aciona jurídico após vazamento de supostos exames

O Inter fará cobranças internas a alguns jogadores e acionou seu departamento jurídico após o vazamento de supostos resultados de exames de dois atletas que testaram positivo para Covid-19. A diretoria colorada ainda apura o caso, mas estuda uma ação contra a empresa responsável pelos exames.

O clube não confirma a autenticidade das imagens que circulam em grupos de WhatsApp desde a noite da última terça-feira. O Inter anunciou quatro casos de atletas que testaram positivo para o contágio do coronavírus na terça à tarde.

Os nomes não são divulgados por uma questão de privacidade entre paciente e médico, diz o clube. O presidente Marcelo Medeiros diz apenas que o assunto está com o departamento jurídico.

O Inter diz que já identificou que o contágio não ocorreu no ambiente de trabalho do CT do Parque Gigante, sob um protocolo de controle e cuidados com a higiene. Os atletas treinam em grupos diferentes de trabalho, sem contato no dia a dia do clube.

Isso dá segurança aos dirigentes de que os cuidados adotados para a retomada dos trabalhos em meio à pandemia do coronavírus funcionam ao menos para que o ambiente do clube não seja vetor de contágio.

Dois dos atletas com Covid-19 tiveram contato fora do clube. Toda a situação será resolvida internamente. O vazamento dos resultados levará a uma cobrança à empresa responsável pelos testes.

O clube submeteu um jogador que reclamou de sintomas compatíveis com a Covid-19 a um exame no último sábado. Ele testou positivo. Com o resultado, todos no clube passaram por nova bateria de testes, com mais três novos casos detectados.

Antes disso, o Inter já havia feito três baterias de testes, sem resultados positivos até então. Outros cinco jogadores reclamaram de sintomas leves e também foram submetidos a exames, mas não houve confirmação de Covid-19.

– Temos segurança que o processo de minimizar o contágio continua muito ativo. Estamos controlando os atletas, não tivemos nenhum sintoma e o trabalho tem funcionado muito bem. Não é com esses casos positivos que vamos retirar nossa solicitação de continuar avançando nos treinos. Porque o protocolo está mostrando que é efetivo – defende o coordenador médico Luiz Crescente.

Além dos testes, o protocolo colorado estipula uma série de cuidados no dia a dia de trabalhos. Atletas e funcionários são submetidos a exames diários, com checagem de temperatura e nível de oxigênio no sangue.

Os atletas chegam ao clube já fardados para as atividades e vão de seus carros direto para o campo. O clube reduziu o número de funcionários e até de integrantes da comissão técnica nos treinamentos. O acesso a vestiário, academia, refeitório e demais áreas internas do CT está proibido.

Fonte/Globo Esporte


%d blogueiros gostam disto: