Grêmio acompanha negócio do Palmeiras e pode lucrar com venda de Dudu para o Catar

A novela da saída de Dudu do Palmeiras ainda não acabou, mas parece tomar um rumo para o acerto com o Al Duhail, do Catar. Esse negócio renderá alguns milhares para os cofres do Grêmio, clube pelo qual o atacante passou em 2014.

Dudu vestiu a camisa tricolor na temporada na qual completou 22 anos. Portanto, pelas regras do mecanismo de solidariedade da Fifa, 0,45% do valor da transferência fica com o clube gaúcho, conforme o departamento jurídico gremista. Mesmo que ele tenha chegado a Porto Alegre emprestado pelo Dínamo de Kiev, da Ucrânia.

Al Duhail e Palmeiras trabalham duas possibilidades de negócio. Uma delas é a compra definitiva, com pagamento de 13 milhões de euros (R$ 78 milhões) mais 1 milhão de euros (R$ 6 milhões) em eventual bônus. Se isso for fechado, o Grêmio levaria 58,5 mil euros, o equivalente a R$ 351 mil.

A outra alternativa seria o pagamento de 7 milhões de euros (R$ 42 milhões) pelo empréstimo de uma temporada — renderia 31,1 mil euros (R$ 186 mil).

No final do contrato, o Al Duhail bancaria os 6 milhões de euros (R$ 36 milhões) restantes e o bônus. Há também uma meta estipulada e, se cumprida, a obrigatoriedade de compra ficaria ativada.

A segunda leva da negociação renderia mais 27 mil euros (R$ 162 mil) ao Grêmio, fechando os mesmos R$ 350 mil da primeira hipótese.

Dudu pelo Grêmio em 2014

  • 55 jogos
  • 8 gols

O mecanismo de solidariedade já rendeu uma bolada ao Grêmio. A venda de Arthur do Barcelona para a Juventus vai depositar R$ 15 milhões nos cofres do clube gaúcho. Se Alex Telles deixar o Porto e assinar com o PSG, novos valores podem chegar ao Tricolor.

No momento de paralisação do futebol, qualquer quantia ganha maior importância. Em uma condição normal, com competições em andamento, o valor dificilmente significaria tanto ao caixa do Grêmio. Mas o rendimento extra ajuda a montar o quebra-cabeça para manter as contas em dia.

Fonte/Globo Esporte

%d blogueiros gostam disto: