Ex-ministro do governo Lula está na mira de ação da PF contra fraudes na Eletronuclear

A força-tarefa da Lava Jato faz, desde o início da manhã desta quinta-feira, a Operação Fiat Lux, que mira envolvidos em contratos fraudulentos e pagamentos de propina na Eletronuclear. Os agentes da Polícia Federal pretendem cumprir 12 mandados de prisão temporária e 17 de busca e apreensão.

Um dos alvos dos mandados de prisão, segundo a TV Globo, é Silas Rondeau, que foi ministro de Minas e Energia de 2005 e 2007, durante o governo do ex-presidente Luis Inácio Lula da Silva.

Os mandados estão sendo cumpridos em:

. Rio (RJ)

. Niterói (RJ)

. Petrópolis (RJ)

. São Paulo

. Distrito Federal

A ação de hoje é um desdobramento das operações Radioatividade, Irmandade, Prypiat e Descontaminação, todas contra uma organização criminosa que sitiou a Eletronuclear.

A investigação para a operação começou a partir da delação premiada de dois lobistas ligados ao MDB que foram presos em 2017. Os mandados foram autorizados pela 13ª Vara Federal de Curitiba (PR).

Fonte/MEIAHORA

%d blogueiros gostam disto: