Estado deve adiar retorno às aulas para segunda quinzena de julho

Em live na tarde na segunda-feira(22), o governador Eduardo Leite admitiu que o retorno às aulas presenciais deve ocorrer somente na segunda quinzena de julho, e não mais no próximo dia 1º. A alta nas internações pelo coronavírus no Estado foi crucial para a mudança na data. A confirmação deve ser dada nos próximos dias.

“Nós tínhamos uma expectativa de ter um retorno, de alguma etapa de ensino, para 1º de julho, mas dadas as condições que estamos verificando, ainda não é uma decisão tomada, o que torna difícil haver um retorno em 1º de julho de qualquer etapa de ensino para além daquilo que tínhamos de liberação na educação”, disse o governador.

Eduardo Leite relatou que além da alta nas internações, a primeira semana de julho é marcada pela grande procura na rede de saúde estadual por causa da chegada do inverno. “Estamos analisando alguns dados e revisando alguns protocolos, mas a expectativa acaba pela situação específica. Trabalhamos com o retorno para a segunda quinzena de julho para a etapa de educação. Estamos analisando as internações e, ao longo dessa semana, vamos anunciar de que forma identificamos a possibilidade do retorno presencial em algumas etapas de ensino”, completou.

Fonte/Portal GAZ

%d blogueiros gostam disto: