Desempenho do Inter em Gre-Nais gera cobrança e expõe “obrigação” por melhora

Domingo, 2 de agosto, Beira-Rio: em 13 minutos, o Inter impõe um início avassalador, faz três gols e encaminha a goleada por 4 a 0 sobre o Esportivo.

Quarta-feira, 5 de agosto, Arena do Grêmio: em 12 minutos, o Inter já tem três atletas com cartões amarelos, sequer ameaça a meta rival e vive um prenúncio do que seria uma noite para esquecer: a da pior atuação do ano, na derrota por 2 a 0 no Gre-Nal da final do segundo turno do Gauchão.

Eliminado do estadual, o Colorado dá adeus às chances do único título possível em 2020 e vê os tabus tão incômodos se multiplicarem. São nove clássicos sem vitória, 12 sem triunfos especificamente na Arena, cinco sem gols marcados… E por aí vai.

As escritas negativas e a queda para o maior rival causam dor na mesma escala. Mas o contraste tão gritante entre duas atuações em três dias deixa evidente que a equipe ainda não consegue competir no mesmo nível de um dos rivais que briga pelos títulos que tanto almeja na temporada. Muito menos superá-lo.

Fonte/G1

%d blogueiros gostam disto: