Criança morre à espera de vaga em UTI

Apesar dos apelos para conseguir um leito pediátrico de Unidade de Terapia Intensiva (UTI), uma família de Cruz Alta não conseguiu e amarga, agora, a dor da perda de Betina Bessa Mendes. A menina, de dois anos e 10 meses de vida, morreu no sábado (1º), após choque séptico. Ela estava na fila para tratamento especializado, que chegou tarde. Betina estava internada no Hospital São Vicente de Paula, em Cruz Alta, desde o dia 30. O estabelecimento não tem UTI pediátrica e, por isso, a criança aguardava transferência para outra cidade.

%d blogueiros gostam disto: