Após anunciar estabilidade, SP tem novo recorde de mortes e casos de Covid-19, com 365 óbitos e 8.825 confirmações em 24h

O estado de São Paulo registrou nesta terça-feira (16) novos recordes de casos e mortes por coronavírus confirmados em 24h. Foram 8.825 casos e 365 mortes pela doença contabilizados neste período, segundo dados da Secretaria Estadual da Saúde. O total no estado desde o início da pandemia é de 190.285 casos e 11.132 mortes.

As novas confirmações não significam, necessariamente, que as infecções aconteceram de um dia para o outro, mas que foram contabilizadas no sistema. Tradicionalmente os números são menores no final de semana e na segunda-feira, e maiores às terças.

Nesta segunda-feira (15) o governo do estado de São Paulo anunciou que, pela primeira vez, houve um número menor de novas mortes semanais por coronavírus em comparação com a semana anterior. A diferença, no entanto, foi de apenas 3 óbitos. Entre os dias 7 a 13 de junho, o estado registrou 1.523 novas mortes por coronavírus. Nos sete dias anteriores (31 de maio a 6 de junho), o valor havia sido de 1.526.

Com o novo recorde registrado nesta terça, o governo não descarta que a média de mortes semanais possa voltar a subir. “Vamos aguardar essa semana pra ver como é que fica, pode ser que tenha um pequeno aumento. Esse processo é dinâmico, sempre dinâmico, e nós vamos medir diariamente e se necessário nós vamos tomar as medidas de diminuição, de restrição de mobilidade social”, disse João Gabbardo, coordenador-executivo do comitê de saúde do estado, nesta terça.

O número de pacientes internados com suspeita ou confirmação de Covid-19 subiu para 13.735 nesta terça (16). Desses, são 5.339 em Unidades de Terapia Intensiva (UTI) e 8.396 em enfermaria. Na segunda (15), eram 13.327, sendo 5.309 em UTIs e 8.018 em enfermaria.

A taxa de ocupação de leitos de UTI caiu ligeiramente para 77,1% na Grande São Paulo e 70,6% no estado. Na segunda, o índice era de 77,8% na Grande São Paulo e 70,8% no estado inteiro.

Apesar disso, o antigo titular do comitê, o médico Dimas Covas, disse que a pandemia em São Paulo “não está sob controle, estava com uma velocidade diminuída”. Ele vê com preocupação o resultado da reabertura dos comércios em algumas cidades do estado e avalia que a proposta estabelecida pelo governo estadual não foi compreendida pela população.

Fonte: G1

%d blogueiros gostam disto: